Congresso 2015
O trágico, o sublime e a melancolia
De 13 a 16 de outubro de 2015
Belo Horizonte/MG
Comissão Organizadora
Cíntia Vieira da Silva (UFOP)
Debora Pazetto Ferreira (CEFET/MG)
Giorgia Cecchinato (UFMG)
Rachel de Oliveira Costa (UEMG)
Rodrigo Duarte (UFMG)
Verlaine Freitas (UFMG)
Virginia Figueiredo (UFMG)

Apresentação

A indiscutível necessidade de aprofundar filosoficamente a compreensão do fenômeno da arte tem inspirado a realização, na UFMG, de colóquios nacionais e/ou internacionais, tais como: Morte da Arte, Hoje (1993), Belo, Sublime e Kant (1995) e Luzes da arte (1997), Mímesis e expressão (1999), Kátharsis (2001), Theoria Aesthetica (setembro de 2003), Dimensão estética (maio de 2005), Estéticas do deslocamento (2007), Deslocamentos na arte (2009), Imagem, imaginação, Fantasia. Vinte anos sem Vilém Flusser (2011) e Gosto, interpretação e crítica (2013) tendo todos eles gerado publicações impressas ou em meio digital/eletrônico. Tal necessidade continua sendo o estímulo principal para a realização de mais esse evento, que consolida ainda mais o projeto de longo prazo da linha de pesquisa Estética e Filosofia da Arte do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFMG, em parceria com Programa de Pós-Graduação em Estética e Filosofia da Arte da UFOP, que prevê a realização bianual de eventos de porte internacional, nos quais se amplie o debate acerca de um tema clássico de Estética, procurando efetuar sua conexão com os problemas da arte e da cultura na contemporaneidade.

Propõe-se agora que o tema sejam os elementos teóricos e de diversas ordens ligados aos conceitos de trágico, sublime e melancolia. Todos os três apontam para movimentos de contradição, ultrapassagem e superação da negatividade no vínculo entre sujeito e objeto, dando origem a uma grande fortuna crítica na tradição dos escritos filosóficos sobre o fenômeno estético, desde os gregos até a contemporaneidade.

A comissão organizadora do Congresso Internacional O trágico, o sublime e a melancolia dá as boas-vindas a todos os participantes, esperando alcançar os objetivos que promovem a sua realização e responder à expectativa de ampliação e aprofundamento do debate das questões iminentes sobre a Arte e a Filosofia.